8 dicas para um bom sono!

No decorrer da nossa vida, o descanso é essencial para  nosso desenvolvimento e fator especial para a nossa produtividade em geral. Segundo pesquisas realizadas um bom sono pode nos proporcionar, além de uma boa qualidade de vida, revigorancia e acurácia.

Oposto ao sono, a privação pode ser altamente prejudicial à saúde, podendo este causar desde desregulações metabólicas até uma desregulação mental. Então, pensando no bem estar do leitor, preparamos algumas dicas para um bom sono. Confira:

1- Tenha um bom travesseiro

Isso se encaixa numa curiosidade esportista. Na ultima década, as equipes olímpicas da Grã-Bretanha iniciaram um projeto pra se tornarem um potencia esportiva, tendo assim investido massivamente para tal feito. Umas das principais providencias e investimentos foi relacionado a qualidade do sono. Próximo às competições, os competidores descansavam com travesseiros especiais, e funcionou, hoje a Grã-Bretanha desponta como uma potencia olímpica.

2- Postura de respiração alta

A altura dos travesseiros é sim fundamental durante o sono! Quanto menor for a “altura” do travesseiro, melhor será a respiração e consequente circulação sanguínea. Isso é explicado pela anatomia e fisiologia do nosso corpo. A cabeça super estendida permite à epiglote, cartilagem responsável pela seleção do esôfago e traqueia, liberar a passagem total de ar para o pulmão, aumentando a quantidade de ar e resultando na diminuição do batimento cardíaco acelerado, reduzindo a sensação de fadiga. Só que isso não pode ser aplicado quando a pessoa apresenta congestão nasal.

Ilustração da porção condutora e fonação, do sistema respiratório.

 

3- Travesseiro alto para congestão nasal

Este é exclusivamente pra quem leu o post sobre a gripe x resfriado. É completamente diferente do anterior, se caso você apresente congestão nasal ou sinusite, eleve se travesseiro até uma altura mais acima do corpo, isso descongestionará suas narinas e você poderá respirar melhor.

Gripe x Resfriado: Saiba diferenciar e tratar!

4- Tenha tudo à mão

Atenção! isso é completamente importante. Tenha sempre à sua disposição, perto da sua cama, um copo com água para você se hidratar, pois de noite transpiramos também, perdemos líquidos. Outro motivo seria a comodidade, não precisar andar até a cozinha de noite e ter o risco de se deparar com um monstro lá hehehehee.

5- Fazer refeições leves

Isso entra na parte de digestão e agregação calórica. Seguindo do principio da alimentação para obter energia, sabemos que não se faz necessário, na janta, uma alimentação tão rica quanto o almoço, pois de noite gastamos menos energia. Caso consumamos muito alimento de noite, somente pouca parte destes seria aproveitada, agregando o resto de energia aos glicogênios e posteriormente à gordura. Outro caso seria o risco de uma bronquioaspiração, quando no refluxo, o alimento entra na via respiratória, podendo até causar a morte.

6- Tirar objetos que chamem muita atenção

Se você não for que nem eu, que dorme que nem uma pedra, essa é importante. Caso tu não use cortinas nas janelas ou possui abajur (algo que emite luz) e tem dificuldades para dormir, reduza ao mínimo, objetos chamativos, reflexivos ou coloridos do seu campo de visão. Nossos olhos são capazes de se adaptarem à mínima condição de luz possível, podendo perceber estes objetos e de alguma forma atrapalhar seu sono. Isso serve para sonoridade também.



 

7- Diminuir sons

 

Assim como vimos no tópico anterior,  nosso corpo se adapta às diversas situações a qual ela esta imposta. Quando dormimos, ao ato de descansar, nossos aparelhos auriculares não param de funcionar. Isso é devido ao processo histórico de formação do homem, onde precisava-se estar atento às situações de perigo.

8- Praticar exercícios

A pratica de exercícios gerais em qualquer hora é essencial para o nosso corpo. O exercício físico melhora exponencialmente as funções do nosso corpo, como a cognição, a disposição, autoestima, por exemplo. Além disso melhora a circulação, débito cardíaco, retorno venoso e demais processos cardiorrespiratórios.