Teste do A

DEFINIÇ@O DE @MOR

Substitua a letra @ por a e leia essa linda historia – Um senhor de b@st@nte id@de chegou a um consultório médico, pr@ f@zer um cur@tivo em su@ m@o, n@ qu@l h@vi@ um profundo corte.

A a
E muito @press@do pediu urgênci@ no @tendimento, pois tinh@ um compromisso.

O médico que o @tendi@, curioso, perguntou o que tinh@ de t@o urgente pr@ f@zer.

O simp@tico velhinho lhe disse que tod@s @s m@nh@s i@ visit@r su@ espos@ que est@v@ em tr@t@mento num@ clínic@, com m@l de @lzheimer em f@se muito @v@nç@d@.

O médico, preocup@do com o @tr@so do @tendimento, disse:

– Ent@o hoje el@ fic@r@ muito preocup@d@ com su@ demor@?

O velhinho respondeu:

– N@o, el@ j@ n@o s@be quem eu sou. H@ qu@se cinco @nos que n@o me reconhece m@is.

O médico ent@o questionou:

– M@s ent@o p@r@ que t@nt@ press@ em vê-l@ tod@s @s m@nh@s, se el@ j@ n@o o reconhece m@is?

O velhinho ent@o deu um sorriso e, b@tendo de leve no ombro do médico, respondeu:

– El@ n@o s@be quem eu sou… M@s eu sei muito bem quem el@ é!

O médico teve que segur@r su@s l@grim@s enqu@nto pens@v@.

O verd@deiro @MOR n@o se resume @o físico, nem @o rom@ntico…

O verdadeiro @MOR é a @ceit@ç@o de tudo que o outro é…

De tudo que foi um di@… Do que ser@ @m@nh@… e do que j@ n@o é m@is!

@utor desconhecido
Http://grup.cf