Hannibal Lecter, Insanidade ou peculiaridade gastronômica?

OSCAR

Seguindo a bombástica semana do Oscar 2018, uma pequena recordação de um clássico do cinema. Com um alicerce polemico, retratando uma personalidade sádica e doentia com vasta bagagem artística e nobre, Hannibal Lecter, o personagem, têm um “Q” de impressionismo e surpresa.

Interpretado por Anthony Hopkins, Hannibal não consumia carne de origem humana para adsolver a espiritualidade ou a força do outro ser (Antropofagismo), mas simplesmente para satisfazer seu aguçado paladar. Em sua performance em “O silencio dos inocentes” deixa ele explícito sua virtuosidade quanto as artes. Era ele de uma bagagem muito abrangente, com formação em psiquiatria.

Anthony Hopkins em: O silencio dos Inocentes (1991)

 

PRÊMIOS RECEBIDOS:

O filme intitulado em inglês “the silence of the lambs” e traduzido e adaptado para o Brasil como O silencio dos Inocentes foi um completo sucesso, quanto em prêmios individuais como em prêmios coletivos. O destaque de prêmios foi Anthony Hopkins por ter “papado”  o gosto dos críticos e o público.

1991 prêmios recebidos e indicações:

  • Oscar de Melhor Ator;
  • BAFTA Award de Melhor Ator;
  • Prêmio da Sociedade de Críticos de Cinema de Boston para Melhor Ator Coadjuvante;
  • Prêmio da Associação de Críticos de Cinema de Chicago para Melhor Ator;
  • Prêmio da Associação de Críticos de Cinema de Dallas-Forth Worth para Melhor Ator;
  • Prêmio do Círculo de Críticos de Cinema de Kansas City para Melhor Ator;
  • National Board of Review de Melhor Ator Coadjuvante;
  • Prêmio do Círculo de Críticos de Cinema de Nova York para Melhor Ator;
  • Prêmio Sant Jordi de Melhor Ator Estrangeiro;
  • Saturn Award de Melhor Ator;
  • Indicação – Golden Globe Award de Melhor Ator – Filme Dramático;
  • Indicação – Prêmio do Círculo de Críticos de Cinema de Londres para Melhor Ator.

 

 

Com toda a certeza uma das atuações mais vitoriosas do cinema. Além de Hopkins, outros atores se aventuraram nesse fabuloso papel, como Mads Mikkelsen e Gaspard Uliel.