Lobotomia – A face macabra da medicina

Grup.cf
Seja muito Bem-vindo(a)! Compartilhe conhecimento.

Lobotomia

é um procedimento cirúrgico muito utilizado em manicômios no passado. Seu método consistia em extrair um pedaço da parte frontal do cérebro para “curar” transtornos psiquiátricos, como, por exemplo, a Esquizofrenia.

08102809647073

Dentro da Lobotomia, existia alguns sub métodos de cirurgia, dentre eles uma das mais cruéis: A Lobotomia trans-orbital.

 

dully_icepick450_thumb

Como o próprio nome sugere, esta cirurgia era feita através do orifício ocular do paciente. Esta mesma consistia na introdução de um instrumento comprido e fino (picador de gelo), com o auxílio de uma espécie de martelo ou marreta.

Este procedimento, tinha como finalidade romper as ligações entre os lobos frontais com o restante do cérebro, na tentativa de erradicar severos sintomas de patologia psiquiátrica, sendo receitados somente em situações extremas.

Pela invenção deste método, coube ao médico neurologista português António Egas Moniz, o prêmio Nobel de medicina, no ano de 1949. E, justamente pela premiação, o método foi disseminado a diversos países, inclusive o Brasil, tornando popular até mesmo à elite da sociedade.

Dentre as principais personalidades mundiais, se destacava Rosimary Kennedy , irmã de John F. Kennedy, que após a o procedimento, teve severas consequências.

O caso da lobotomia atualmente:

Devido a crueldade do procedimento e, a ineficácia dos resultados, a lobotomia foi banida parcialmente dos recintos psiquiátricos, sendo substituída, por fármacos antipsicóticos (vulgo tarja preta). Entretanto, o procedimento é utilizado somente quando tudo não funcionar, de uma forma delimitada e mais humana.

O vídeo a seguir mostra  o procedimento (!!!IMAGENS FORTES!!!).