Transmissão do HPV no parto

HPV

HPV ou Papiloma Vírus Humano é uma doença que se enquadra nas chamadas DST’s, doenças sexualmente transmissíveis. É uma infecção provocada por vírus que atacam, especialmente, as mucosas (oral, genital ou anal), tanto nas mulheres como nos homens.

Sua ação de transmissão geralmente ocorre através do sexo, porém, existe ainda outras formas de transmissão, tais estas mais comuns do que imaginamos.

Cotidianamente, sabemos que a principal forma de transmissão do HPV é por via sexual, que inclui contato oral-genital e genital-genital. No entanto, o HPV pode ser transmitido por diversas outras vias, como o parto e alguns objetos.

Características:

  • Verrugas não dolorosas, isoladas ou agrupadas, que aparecem nos órgãos genitais.
  • Irritação ou coceira no local.
  • O risco de transmissão é muito maior quando as verrugas são visíveis.
  • As lesões podem aparecer no pênis, ânus, vagina, vulva (genitália feminina), colo do útero, boca e garganta.
  • O vírus pode ficar latente no corpo: a lesão muitas vezes aparece alguns dias ou anos após o contato.
  • As manifestações costumam ser mais comuns em gestantes e pessoas com imunidade baixa.

HPV no parto:

É conhecido e registrado como transmissão vertical, de mãe para filho. A infecção ocorre durante a passagem do recém-nascido pelo canal do parto infectado. é frequente, apesar do desenvolvimento da infecção persistente na criança ser rara. O problema mais comum relacionado a essa contaminação é a papilomatose laríngea recorrente em crianças e adolescentes.

Ilustração da papilomatose laríngea. Tal problema, como ja sugere o nome, é encontrada na laringe, orgão respirador responsável pela voz.

Grau de contágio:

O grau de contágio da infecção pelo HPV é relativamente alto, chegando a 65% logo após o contato com o indivíduo infectado. Apesar da grande maioria das infecções serem de transmissão sexual (95%),cerca de 5% poderão ocorrer por meio do contato com mãos, toalhas, roupas ou objetos, desde que a secreção com vírus vivo entre em contato com a pele ou mucosa não íntegra.

Objetos que podem causar a ponte de transmissão:

Como citado anteriormente, e já acrescentando, o HPV pode ser transmitido por diversos objetos, não se restringindo somente a objetos de higiene pessoal, mas por objetos de apoio em locais públicos, como corrimãos e maçanetas. Por estes motivos, é recomendável o uso restrito de roupas, toalhas, e etc; e sempre ter a vacinação contra o HPV em dia, além de sempre estar munido de um higienizador de mãos.

Objetos de higiene pessoal compartilhados é um risco à saúde em diversos aspectos.
Locais de apoio como corrimãos, maçanetas, e etc. são datados como perigosos, e pode ser pontes para a transmissão do HPV
Fontes:

CONHECIMENTO E PERCEPÇÃO DOS ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM SOBRE A INFECÇÃO PELO PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV), O CÂNCER NO COLO DO ÚTERO E A VACINA ANTI-HPV. Link (http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/bitstream/tede/3027/1/LUANA%20CARVALHO%20DA%20SILVA.pdf).

HPV. Link (http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/hpv).