Astecas: Inventores do chiclete

Os didáticos livros de história, nos relatam que os costumes e realizações de diversos grupos sociais são, em sua maioria, uma continuação de costumes ancestrais. Levando em consideração a essa afirmação, podemos fazer algumas ligações de costumes e práticas que realizamos no entorno de nossos dias, como tomar banho, por exemplo.

as-guerreiras-amazonas-amazonenses-nhamuda-icamiabas-8
“Tomar banho” pode ser considerado uma prática herdada de nossos ancestrais.



Então, indo ligeiramente ao assunto, você sabia que o chiclete que você masca, foi criado antes de Jesus nascer?

Pois eh, por mais inacreditável que seja, é realmente verdade.

Segundo o que nos relata a história, o chiclete foi concedido ao mundo por volta de 500 a.C.. A principal finalidade do produto era auxiliar nos períodos de sequidão, usado somente para produzir saliva e “enganar” a sede. Primeiramente, o chiclete era somente resina de uma árvore, chamada de Sapodilha; mas os primeiros sabores dos chicletes asteca eram, acredite, insetos esmagados.

168_07_2
Essa era a resina usada pelos astecas. Podemos considerar ela, como um protótipo dos chicletes atuais.

E pelo que vemos hoje, foi muito sucesso a criação desse produto, desde aquela época. No entanto, a curiosidade não termina por aí. Se você, caso flagre uma pessoa colando chiclete na carteira, ou até mesmo, se passar a mão embaixo da mesa e pegar um chiclete ja mastigado e nojento, não deseje mal à pessoa que colou aquela goma ali, pois, segundo a própria história, no fim do período Paleolítico, os viventes usavam um material, semelhante a goma, para colar utensílios e armas. Então, não deseje mal à essa pessoa, ela está somente fazendo uma prática herdada dos ancestrais…  (rs)