O Brasil e o maior roubo a banco na Inglaterra

Este caso é um pouco antigo mas este mesmo consegue revelar a atual situação das relações exteriores do Brasil. E, além de ostentar o título de “maior roubo a banco da Inglaterra”, este caso envolve uma notável polêmica envolvendo a autoridade máxima das terras anglo-saxões e o principal ladrão.

Ronald Biggs, no ano de 1963, adquiriu uma patente muito diferente, tal repudiada pelas diversas classes da sociedade inglesa, mas significante e singular na qual esta restringiu Biggs de outros ladrões comuns. O nome de “ladrão do século” se tornou um grande adjetivo e sobrenome para Biggs.

Ronald Biggs, mais conhecido como “O ladrão do século”.

Mas não se tratava somente de um roubo comum daqueles noticiados atualmente, tal proeza de Biggs conseguiu desestabilizar a segura e prepotente economia britânica, uma das mais ascendentes da época.

Como ocorreu o roubo:

No ano de 1963, um grupo de 15 homens interceptou um trem pagador em Buckinghamshire, Inglaterra, com uma carga avaliada em cerca de 2,6 milhões de libras esterlinas, dinheiro em espécie. O roubo aconteceu sem o uso de armas de fogo, no entanto com muita grosseria e violência.

badische-zeitung.de

Local exato do roubo. Bridego Bridge, Ledburn, Inglaterra.

Após cominado o ato, a quadrilha levou a carga valiosa a um esconderijo a 40 quilômetros do local do roubo, tendo de lidar com situações sem o devido controle, como uma traição por parte de um dos integrantes.
Porém eles não tiveram sossego, pouco tempo após, estes mesmos foram denunciados por um fazendeiro local e também pelas pistas entregues indiretamente pelo traidor (tal traidor responsável por esconder as pistas do roubo, mas ele somente fugiu com sua parte do dinheiro). Muitos foram presos em seguida, mas Biggs fugiu se asilando aqui no Brasil.

Biggs no Brasil:

Ronald ficou cerca de três décadas em terras tupiniquins, de 1970 à 2001. Logo após, em 2001,Teve seu retorno efetivado com a expectativa de um possível perdão por parte de sua autoridade inglesa, uma vez que estava com sua saúde fragilizada. Portanto, não oficializado o perdão, (sendo este concedido somente em 2009) Biggs retornou à Inglaterra para pagar sua penitencia. Então no dia 18 de dezembro de 2013, Biggs faleceu com 84 anos em uma casa de idosos, em Londres, sendo velado sob as bandeiras britânicas e brasileiras, posteriormente.

ronald biggs no Rio de Janeiro, na praia de copacabana. foto: Carlos Chicarino/AE. 1974.

Clique para acessar mais conteúdos de história.